lunes, 5 de mayo de 2008

Alimentar-se - Parte I



Voltando a imagens do Tibet, hoje trago uma foto a vocês e faço a pergunta: adivinhem o que é?

Pensem e deixe no comentário a resposta e agora podem seguir lendo o texto.

Fiz a mesma pergunta em outro blog meu e as respostas foram as mais divertidas. A partir delas surgiu o texto abaixo que mesclo as respostas com a minha experiência visual, mas também auditiva, e sobretudo olfativa.

A foto acima não é uma cela. Nem um hotel 5 estrelas, muito menos onde os monges lavam a roupa. A opção de túmulo também está descartada. Assim como a do relógio solar. Algo ligado a agricultura eu já nao posso afirmar, nem eliminar, porque não sei o que fazem com os resíduos alí depositados. Sim, residuos ou restos não absorbidos pelo corpo humano. É um banheiro! Algumas pessoas acertaram. O lugar não tem porta. A pessoa não corre o risco de ficar presa. Aquela janela extranha que parece grade é a única passagem de luz que há. Ou seja, durante o dia você ainda consegue ver os buracos, mas e a noite? Claro que o fato de não haver luz do lado de fora não é tao preocupante, porque o necessitado encontra o banheiro pelo cheiro, quero dizer pelo péssimo cheiro. Não tem descarga (lógico) e muito menos uma torneira com um balde d´água. Papel higiênico cada um que ande com o seu.

O que não consegui entender mesmo foi o porque dos dois buracos. Ajudem-me!

Seria um buraco para as damas e outro para os cavalheiros?

Ou seria um para sólidos e outro para líquidos?

Ou ainda, não importa, contanto que tenha alguém para fazer compania, para bater um papo, já que devida a falta de luz fica imposível ler alguna coisa.

Na falta de compania deve servir como lugar de meditaçao, como disse o amigo Carlos Oliveira, “essa turma lá adora essas coisas”.

Sem contar que se para eles fazerem o número 1 e o número 2 necessitam de toda essa técnica descrita pelo Ricardo: “Os homens devem mirar a fenda ao urinar. E para evacuar as fezes, devem abaixar o traseiro na fenda, apoiando o corpo com os braços flexionados e as mãos sobre os dois apoios de alvenaria das extremidades da fenda.” O lugar acaba virando uma academia de ginástica. Ou um lugar para pagar os pecados.

Depois de um tempo ou eu ficava craque na arte de segurar a respiraçao enquanto estava dentro desses inesquecíveis lugares, ou buscava um lugarzinho escondido ao ar livre. Por mais contragedor que pudesse ser, afirmo que não era mais que dentro do próprio banheiro, onde em muitos casos, eram repartiçoes sem porta, e com as paredes laterais baixas. E o pior, as pessoas conversavam e se viam enquanto cagava.

Esse papo todo é meio asqueroso, mas não podemos esquecer que merda também é cultura.

O jeito que os tibetanos se relacionam com tudo isso é muito natural e para nós é bastante difícil de aceitar e assimilar. Não é apenas nos lugares mais pobres que o banheiro é assim. É geral! Nos hoteis, restaurantes...
Nós só encontramos um único vaso sanitário como os nossos. Era num hotel caríssimo, que claro, nós não estávamos hospedados. Paramos simplesmente para pedir informaçao. E vendo o requinte do lugar imaginamos que poderia existir um banheiro de verdade ali.

Foi uma alegria muito grande quando pude deixar de ficar de cócoras para me sentar.
Besitosss
Quel



4 comentarios:

Madalena Barranco dijo...

Eca! Confesso que perdi a vontade de conhecer o Tibete... Não sou "espiritualizada" a ponto de me aventurar nesses buracos da vida... No entanto, costumes são costumes! Seus texto me fez rir bastante. Beijos.

Raquel dijo...

Que bom querida Madalena, pelo menos vc se divertiu com o texto. Realmente o Tibet nao é para qualquer viajeiro.

Besitosss

JOICE WORM dijo...

Oi Quel. Olha eu aqui pela primeira vez. Menina, ando absorvida na minha vida de um jeito que pareço uma águia ainda dentro do ovo... Sim, uma águia, porque quando vier para fora da casca, vou voar como ela... Tomara que não caia aí nestes buracos!!!
(Beijos grandes de "Joice Worm" (tens que corrigir meu nome no linck, que desde já fico lisonjeada com o carinho)
Beijossssssss

Raquel dijo...

Joice,
Certamente em breve aguias será voando pelos aires. Obrigada por sua visita, E corrigido está seu lindo nome.

Besitosss