jueves, 3 de diciembre de 2009

Ressaca “cum laude”!

Foto: Manel Lopez diretor da Tese
José Manuel Perez Tornero presidente do tribunal
Raquel Gomes de Oliveira a mais nova doutora!
Josep Lluis Mico doutor y professor da Universidad Ramon Llull de Barcelona
Andreu Casero Ripollés doutor y professor da Universidad Jaume I de Castellón

Um dia antes, do tão esperado dia, me deu um “bajon”, como se diz aqui na Espanha. Fiquei borocoxo mesmo. Senti meu corpo dolorido, minha cabeça pesada, meu intestino acelerado, como estava tudo preparado me permiti ficar de “molho” e viver um dia de economizar energias. Sabia que no dia seguinte teria que ser forte, então me recolhi.
Antes de deitar, olhei o céu, como muitas noites faço, e uma lua cheia, brilhante me fez sentir mais tranquila. Dormi muito, para minha surpresa. Pensei que a última noite antes do grande dia seria de insônia, ou pelo menos mal dormida, como várias noites anteriores. Mas não. Dormi 10 horas seguidas de um sono reparador. E no dia D (de doutora mesmo) estava a mil. Um sol lindo me dava a energia que tanto necessitava. As horas passaram como minutos e logo chegou o grande momento.
Como sabia que era o espetáculo mais importante da minha vida, cuidei com carinho do figurino, da maquiagem e do penteado. Repassei o texto uma vez mais.
Na hora da atuação sou surpreendida que não teria 40 minutos para apresentar a tese, como é de costume, e sim 25 minutos. Com tal notícia começo a encenação, um pouco nervosa tenho que assumir, porém pouco a pouco a confiança vai tomando conta do meu ser e consigo sintetizar mais de 600 páginas de trabalho no tempo estabelecido. Ponto para mim!
Só que a grande prova ainda estava por vir. Os membros do tribunal fariam suas críticas e perguntas e eu teria todo o tempo que quisesse para a réplica. Fui anotando os vários pontos comentados por eles e os questionamentos que me lançavam. Depois, foi organizar o pensamento para conseguir ser mais clara o possível e mostrar que dominava o assunto.
Depois da minha réplica ainda tiveram novas perguntas e lá fui eu respirar fundo e encontrar forças para seguir explicando. Chegou um momento em que queria que tudo aquilo acabasse de uma vez. Sentia minha boca seca e as palavras em espanhol começaram a sumir do meu vocabulário.
Parecia que se davam por satisfeitos, falaram que foi um trabalho "titânico", que havia muitas teses dentro daquela tese, que a investigação despertava muitos questionamentos e discussão, o que era positivo, e que eu demonstrava que sabia muito mais do que havia escrito. Entretanto eu não estava satisfeita. Sabia que poderia seguir defendendo, e realmente é esta palavra, DEFENDENDO meu trabalho. Mas também sentia que minhas forças se estavam esgotando. Dei por encerrada minhas reflexões e eles também.
Era o momento da deliberação. Ficamos esperando do lado de fora, enquanto os membros do tribunal chegavam num acordo de como deveriam me qualificar. O tempo demorou a passar e finalmente nos chamaram novamente a sala, para dar o veredicto.
Todos de pé para o grande anuncio: “Doutora qualificada com excelente cum laude” . Escutei os aplausos e apesar de ter um sorriso imenso no rosto ainda não assimilava o que aquela frase queria dizer. O tempo parou, por alguns segundos não sabia como reagir. Fui então cumprimentar meu companheiro Matheus, que começou a chorar. Abracei meu diretor de tese, Manuel, que estava emocionadíssimo. Depois os membros do jurado e os amigos. Realmente foi uma emoção muito forte, ver meu esforço de tantos anos reconhecido. E não contive as lágrimas de alegria.
Sinceramente não esperava esta qualificação. Estava tranquila que tinha dado meu melhor, mas também sabia que havia pontos que necessitavam de aperfeiçoamentos... Obviamente a desejava, mas fui avisada de como estavam sendo rígidos para dar a nota máxima a uma tese de doutorado. Fiquei radiante, agradeci em pensamento a Deus, ao Espírito Santo, aos anjos e a Nossa Senhora, aos meus pais e a todos os demais, que sei que estiveram de longe rezando e torcendo por mim.
Ligar para minha casa no Brasil e contar a notícia aos meus pais foi outra grande emoção, ver a felicidade deles, faz valer a pena qualquer esforço.
Depois, proporcionei um jantar brasileiro, com direito a feijoada, picanha e caipirinha para aqueles que tinham me julgado. Foi realmente um jantar delicioso. Voltei como Doutora ao restaurante que havia trabalhado mais de um ano como “chica de la caipiriña” e fui recebida com muito carinho pelos colegas que continuavam trabalhando ali.
Voltei para casa zonza... de felicidade, de caipirinha, de cansaço. Hoje o dia está estranho. Um ciclo importantíssimo em minha vida se fechou. Estou curtindo um dia introspectivo, mas não de “bajon”, é de ressaca mesmo. Ressaca pela noite celebrada, pela tarde duramente vivida e pelos 6 anos de inacreditáveis experiências em uma terra estrangeira.
É ressaca, só que “cum laude”!

Obrigada a todos que me apoiaram durante todos esses anos!
Besitosss
Quel

17 comentarios:

pIMENTAnOzOIO dijo...

O que que eu falo?! Parabéns? ...
é suficiente?
Que seja....
Parabéns !!!!

Raquel dijo...

Oi meu amigo querido. Sim é suficiente! hahaha
Besitossss

Djabal dijo...

Puxa vida, que texto intenso. Certo que refletiu tudo por aquilo que você passou. Ficou ótimo. A caipirinha para relaxar dos momentos de tensão? Melhor ainda "chica" !
Mas o que é emocionante é saber-se amigo de uma doutora, alguém que teve perseverança, disciplina e método para tantos anos de estudo.
Meus parabéns. Muitos e muitos deles. Sempre. Besos.

Raquel dijo...

Oi Djabal,

Intenso foi todo o processo, mais que bom que consegui passar um pouquinho através do texto.
E saiba que meus amigos da "blogesfera" foram importantes também nesse processo de me tornar uma "doutora".
Obrigada pela amizade e pelo carinho constante.
Besitosss

Lau Milesi dijo...

UHUHUUUUUUU!!! Que linda, parabéns!!!! Como lembro dessa "tesis", desde o Globoonliners. E das viagens, também, lógico!!!
Um beijo bem grande para a nova PHD e um beijo na sua mãe que deve estar muito feliz. Eu sei o sacrifício que deve ter sido e vc deve saber o motivo dessa minha afirmativa.
Brindemos então com um tim-tim com 2 belos copos de caipirinha!!]rs]
Amei o texto!!!
Fiquei muito feliz com a motícia!!! Um beijo

Ricardo Calmon dijo...

É isso aí amaderrima Doutora Quel,para a vida preparada!
Amei!Todos os girassois e estrelas do mundo,acompanhem vc nessa mission inenarravel!

bzuuuuuuuuuuu!

Viva la Vidaaaaaa!

Raquel dijo...

Ai Lau... como venho falando dessa tese, né! Mas agora tem mais alguns textos sobre o tema...hehehe e logo mudo o assunto e realmente vou poder voltar a escrever sobre outras coisas. Nem os textos de viagem já nao tinha mais tempo.
Bridemos!!!
Obrigada!!!!
Besitossss

Raquel dijo...

Ricardo só tenho uma coisa a te dizer:
VIVA A VIDA!!!!!

Arqueos Campeche dijo...

Felicidades se lo que este dia significa, me acompañaste en mi dia "D", y al leerte recorde aquel dia lleno de emociones y finalmente de una gran satisfaccion de haber conseguido aquello por lo que tanto tantisimo se ha luchado.

Una pena no haberte podido acompañar, así como tu lo hiciste conmigo, pero ten por seguro que me alegra muchisimo que seas una "cum laudem" pues lo curraste mucho y el esfuerzo no solo academico sino personal merecian el titulo.

Un besote, desde este rincon del sureste Méxicano, y suerte mi querida DOCTORA

bss
Gaby

Pd. Espero pronto escuchar un relato similar de alguno de nuestros amigos de generación del Doctorado.

Raquel dijo...

Guapetona Gaby!!!!
Que alegria su mensaje. Vas a hacer falta ese sábado. Voy hacer una festita y seria todo un placer que estuvieras aqui.
Muchisimas gracias, espero que estes bien!
Besitossss con todo mi corazon!

Ricardo Calmon dijo...

AQUI RETORNO,EM OVERTURE DOMINGÃO ESSE,PARA TEU SOL RECEBER,E TERNURA TUA PERCEBER,EM VIDAS NOSSAS,TEUS AMIGOS TODOS TE AMAM E REFERENDAM,DOUTA MININA AMADA NOSSA!

VIVA VIDA!

neo-orkuteiro dijo...

Raquel, é com algum atraso que tomo conhecimento desta sua maraqvilhosa c onclusão de tese, seu doutoramento com indiscutivelmente merecido louvor.
Todos os meus cumprimentos, doutora.

Salete Cardozo Cochinsky dijo...

QUERIDA QUEL
Fiquei emocionada Dra.
Faz dias que queria entrar em teu Blog para ler a notícia, mas aqui o trabalho e o cansaço também me tomam por inteiro.
Pelo que fomos acompanhando através de teu Blog, poderíamos saber "a anteriori" que essa notícia chegaria. Assim, como tu me pareces em tua forma de comunicar-te.
Felicidades e que o sucesso continue, agora com esse novo "status"
Beijos, muitas flores e dias ensolarados, se é assim que te sentes com energia e harmonia.
Beijos
Salete

Raquel dijo...

Muito obrigada Joao! Atrasado nada! Bom te ver aqui.
Besitosss

Raquel dijo...

Saletitia querida!

Bom saber q ficou emocionada...
Amiga da blogsesfera que foi importante em momentos dessa minha caminhada para ser doutora. Obrigada!
Besitossss

Ana Lucia dijo...

Amiga li tudo que você escreveu aqui nesse texto, e me emocionei com a tua história, muito bem escrita e explicada, parabéns amiga linda, por mais essa etapa cumprida, que DEUS continue iluminando e guiandos seus passos....
Mil beijos repletos de energias boas e saudades!!!
Agora tenho uma afilhada doutora, que chique heim??? rsrsrs

Raquel dijo...

Madrinha Ana Linda!

Que delícia ver vc por aqui. Obrigada pelo apoio contaste e o carinho de sempre.
Saudadessss absurdas!!!
Bjossss